Review: A Caminho do 20 – Parte 2

Chega, com a parte 2, ao fim a atividade “A Caminho do 20”, um conjunto de duas sessões que prometeu ajudar todos os alunos de Química, Bioquímica e Biotecnologia, especialmente os alunos em ambiente de Projeto, mas também aqueles com trabalhos e Teses para desenvolver e apresentar, a serem bem sucedidos.

O NEQ-AAUAv contou com a colaboração do Professor Pedro Domingues, diretor do Mestrado em Bioquímica, para transmitir aos estudantes dicas de como organizar a sua pesquisa e gerir as referências bibliográficas (parte 1) e agora, no passado dia 13, a serem melhores oradores.

O Núcleo gostaria de agradecer a ajuda e disponibilidade do Prof. Pedro, bem como a participação dos alunos, demonstrando interesse em adquirirem mais conhecimento para enriquecerem os seus trabalhos, projetos e teses.


De seguida ficam alguns tópicos do que foi apresentado durante a sessão, incluindo algumas dicas para melhorarem as vossas apresentações orais:

  • Proposta de exercício inicial: Em grupo, dispostos num círculo, cada aluno terá de falar durante 1 minutos acerca de um tema dado pelo colega que falou anteriormente
    • Propósito: Demonstrar algumas fragilidades de uma apresentação oral, como o medo e a falta de preparação.
  • Como controlar o medo?
  • Dicas principais para controlar o receio de falar em público:
    • Organizar ideias;
    • Conhecer bem o trabalho;
    • Adquirir experiência (tomar iniciativa em apresentar pequenos trabalhos por exemplo);
    • Identificar as características positivas e únicas e usufruir delas.
  • Conteúdo da apresentação (Suporte – PowerPoint por exemplo):
    • Planear o objetivo da apresentação (apresentar um conjunto de conclusões);
    • Escolher “Notícias” (tópicos que fundamentam as conclusões) a apresentar;
    • Construir a apresentação do final para o início (Conclusões para fundamentos das mesmas);
    • Incluir significância (tudo o que é dito deve ser significativo para as conclusões);
    • Manter o contexto relevante (fio condutor);
    • Ser capaz de esclarecer as dúvidas da audiência (treinar apresentando o trabalho a várias pessoas);
    • Explicar os métodos científicos utilizados, mas apenas os detalhes relacionados com as “Notícias”;
    • Explicar os dados e não apenas apresentá-los;
    • Discutir a aplicação dos resultados obtidos e a forma como estes podem influenciar trabalhos futuros na área.
  • Planeamento do conteúdo:
    • Perceber como é não conhecer o assunto a apresentar, colocar-se na posição da audiência;
    • Partir do que é conhecido para o que é desconhecido;
    • Utilizar objetos (formas como setas, por exemplo) que chamem a atenção para informação que queremos que a audiência retenha.
  • Alguns erros frequentes:
    • Demasiado texto;
    • Estar de costas para a audiência;
    • Ler o slide (público lê em vez de prestar atenção ao orador);
    • Não explicar imagens/esquemas mais complexos.
  • Formas de simplificar o conteúdo:
    • Separar o essencial do acessório;
    • No caso de utilizar o PowerPoint, utilizar o Modo Apresentador;
    • Adicionar cor;
    • Alterar fontes de texto;
    • Adicionar imagens;
    • Em imagens demasiado complexas, realçar o que realmente interessa e é discutido.
  • As 7 regras do design:
    • Manter um padrão (algo ao qual a audiência se habitua facilmente);
    • Evitar fontes aborrecidas;
    • Usar cor;
    • Utilizar a informação por blocos;
    • Utilizar 1 conceito por slide;
    • Regra dos 10 segundos por slide (ou aumentar a informação no slide gradualmente);
    • Dar preferência à informação do lado direito do cérebro (lado mais artístico, não analítico de absorver informação).
  • Postura:
    • Controlar linguagem corporal (tiques);
    • Manter contacto visual;
    • Controlar características da voz (Volume, inflexão e velocidade);
    • Ter atenção à pose de apresentação;
    • Utilizar gestos de apoio à apresentação.